Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tudo a NU

Sexo. Dicas, histórias, fantasias, fotos. Sem preconceitos, ambas deixamos tudo a nu. Atreves-te?

Sexo. Dicas, histórias, fantasias, fotos. Sem preconceitos, ambas deixamos tudo a nu. Atreves-te?

Tudo a NU

31
Jul17

Mas afinal, como é que as lésbicas fazem sexo?

Pornografia lésbica. Já viu?

 

Será o sexo lésbico assim? Um mix de movimentos vagarosos e supostamente sensuais, preliminares intermináveis, gemidos forçados?

 20561772_1950145135252539_839966961_n.jpg

Hoje explicamos 5 mitos sobre o sexo entre duas mulheres:

 

1. É obrigatório haver alguém que domina e alguém que é submissa?

Em alguns casais isso acontece, mas achamos que o mais comum é a tal posição de dominação/submissão ir sendo alterada a cada relação sexual, ou, até mesmo, durante a mesma relação, consoante a vontade de cada uma.

Por isso, não, não existe o homem da relação. Um casal de lésbicas, por norma, nem quer ouvir falar de homens.

 

2. Então se não querem ouvir falar de homens, porque é que, em quase todos os vídeos porno, usam um strap-on ou um dildo com formato de pénis?

Há mulheres que gostam de ser penetradas e outras nem por isso. Há casais que nem usam nenhum brinquedo sexual para se satisfazerem.

Usar um dildo com formato de pénis não quer dizer que se goste de homens. Gosta-se da sensação de plenitude, do prazer que proporciona e da pessoa em questão que o aplica, uma mulher.

 

3. Qual a duração do ato?

Outra variável. As mulheres têm um tempo de recuperação pós-orgasmo mais curto que os homens, sendo que algumas delas conseguem ter orgasmos múltiplos e não interromper a relação sexual. Com tempo, vontade e uma boa condição física, podemos sim passar um dia inteiro na cama.

 

4. Que posições sexuais?

Um 69, uma posição missionário, um doggystyle, ... Sexo oral, vaginal, anal (sim!), utilizando a boca, o roçar do corpo, o toque dos orgãos sexuais um no outro, inserção de dedos e brinquedos sexuais. Resumidamente, todas as posições do kamasutra.

 

5. Há risco de contágio de DST’s?

Claro. Estas doenças são propagadas através dos fluídos sexuais durante o contacto vaginal, a troca de brinquedos sexuais e o sexo oral.

Deverá ser utilizado o preservativo nos acessórios de penetração vaginal/anal, trocando antes de inserir noutra pessoa.

No sexo oral, é possível utilizar um filme plástico resistente sob o orgão sexual, de forma a garantir que os fluídos vaginais não estejam em contacto com a boca de quem o pratica.

 

Têm alguma dúvida que gostariam de esclarecer? Façam um comentário neste post ou enviem para tudoanublog@gmail.com.

Em breve teremos mais novidades e especificaremos alguns destes pontos. 

 

Ebony & Iv
Autoras do blog Tudo a Nu

28
Mai17

Motel Review: H2ON

Para fugirmos da rotina, decidimos tirar um tempo para nós, relaxar e, claro, dar largas ao sentimento que nos une num local novo para ambas.

Após alguma pesquisa, acabámos por reservar um dos quartos LisbON, no H2ON Motel, em Frielas.

O quarto LisBON é um loft de dois pisos, em que, no superior, existe uma cama king-size extremamente confortável com vista para uma televisão LCD extra large e, no piso inferior, um jacuzzi e respetiva casa de banho com duche duplo.

Aproveitamos para fazer uma pequena review e partilhar com os nossos seguidores um pouco da nossa experiência:

 

Pontos positivos:

 

Tamanho da cama;

 

Limpeza;

 

Qualidade/tamanho do LCD existente;

 

O sofá tântrico, que abre todo um rol de possibilidades ao facilitar diversas posições sexuais;

 

Aspeto moderno, sem aqueles quadros/neons eróticos típicos pendurados nas paredes;

 

Rapidez do wifi;

 

Não saírmos do quarto a cheirar a tabaco;

 

O moderno jogo de luzes no quarto totalmente personalizável;

 

O sistema de entrada nas instalações, por um sistema eletrónico que entrega a chave do quarto respetivo e abre a barreira e respetiva garagem do quarto, permite que tenhamos entrado e saído sem ver absolutamente mais ninguém, protegendo a nossa privacidade e limitando possíveis momentos awkward;

 

Preços acessíveis do room service, com muita variedade;

 

Edredons e roupões muito confortáveis;

 

Janela enorme, sendo possível estar no jacuzzi a apanhar banhos de sol;

 

Duche duplo, o que permite ao casal tomar banho juntos sem se "atropelarem" ou terem frio;

 

Ameninades de banho de boa qualidade.

 

Pontos negativos:

 

Demora do serviço da receção na abertura/fecho da garagem, dando uma sensação que se necessitarmos, por algum motivo, de sair rapidamente, tal seria difícil ou impossível;

 

Quarto pouco acolhedor, devido à cor branca das paredes e o aspeto talvez demasiado clean;

 

A impossibilidade de abrir a janela do quarto, aumentando a sensação de se estar fechado, o que reforça a crítica à demora para sair das instalações do Motel, em caso de urgência;

 

No parapeito da janela jazia um pequeno pássaro morto, que já aparentava estar naquele local há algum tempo;

 

Passámos algum tempo em volta das instruções do jacuzzi, que não correspondiam ao equipamento existente no nosso quarto;

 

Ausência de uma listagem de canais, tornando o zapping um pouco confuso, sendo que gostaríamos de ter tido mais opções a nível de canais eróticos;

 

Ausência de uma oferta de bebida (podia ser uma simples água);

 

Relação qualidade/preço um pouco elevada.

 

 

 

 De modo geral, foi uma experiência bastante positiva.

Pensamos que este motel se distancia totalmente da conotação negativa associada a estes espaços como locais de prostituição, ou de encontros ilegítimos.
É um espaço com look de hotel envolto em todo o erotismo propício a algumas horas especialmente bem passadas. Aconselhamos a todos os casais hétero, gay, ou lésbicos, a experimentar sem reservas!

Já experimentaram uma ída ao motel? Se não, atrevam-se!

 

Ebony & Iv
Autoras do blog Tudo a Nu

21
Mai17

Assédio Sexual no Séc. XXI

Casal no feminino, jovem, interracial.
Parece a triple threat de um filme porno feito a pensar no estímulo visual para uma geração de homens que ainda vê nas mulheres um mero objecto sexual.
Infelizmente não é muito diferente na vida real: ouvir piropos ordinários, convites ofensivos ou apercebermo-nos de mirones atrás de arbustos a tentarem ver "alguma coisa" é, para nós, algo que acontece regularmente.

De forma menos regular, mas não tanta quanto possam pensar, já passámos por situações mais graves, como a do vídeo abaixo. Neste caso, termos alguém a rondar-nos incansavelmente até se sentarem perto de nós e, a olhar descaradamente, de sorriso na cara, masturbarem-se de forma absolutamente despreocupada.

 A primeira reação, foi tentar ignorar e tapar-nos um pouco mais, mas se nos incomodava, porque é que tínhamos de ser nós a ficar constrangidas e a mudar?

Não demorámos muito a perceber que o segredo está precisamente na sociedade e que a nossa força está na vergonha que os podemos fazer sentir se dissermos, alto e a bom som, o que estão a fazer, para quem estiver por ali ouvir, olhar e julgar connosco. Rapidamente se desculpam, se tapam, se vão embora... 

n-o-se-cale-assedio-sexual-marcia-caldas-4b.jpg

 Recusamo-nos a ser o sexo fraco, a abdicar da nossa liberdade ou a abrir mão do respeito que merecemos.

Somos fortes, somos livres, somos orgulhosas, somos inconformadas.

Já passaram pelo mesmo, ou semelhante?
Partilhem, denunciem... e confiem: Não estão sozinh@s.

 

Ebony & Iv
Autoras do blog Tudo a Nu

Mensagens

Questionário

Qual a sua orientação sexual?
 
pollcode.com free polls

Blogs Portugal

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D